A catarata é, hoje, a principal causa de cegueira reversível no mundo. Segundo uma estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), a enfermidade é responsável por 51% dos casos registrados em todos os continentes, o que representa cerca de 20 milhões de pessoas. No Brasil, 120 mil indivíduos recebem o diagnóstico da doença anualmente. O primeiro sintoma é o embaçamento progressivo da visão, que pode evoluir até à cegueira completa. 

No Brasil, 120 mil indivíduos recebem o diagnóstico da doença anualmenteTestado apenas em animais, o colírio que combate a catarata ainda é uma realidade distante para o tratamento. No entanto, a cirurgia desenvolvida para reverter a falta da visão é rápida e confortável para o paciente, embora seja tecnicamente complexa. “Para um resultado positivo, é preciso um cirurgião experiente, exames pré-operatórios adequados, boa aparelhagem cirúrgica e acompanhamento pós-operatório. Em mãos pouco habilidosas e em condições adversas, o risco é grande. Por isso, ainda vemos uma série de tragédias no Brasil com mutirões que são realizados sem que todos os critérios de segurança sejam respeitados”, afirma o especialista Gleilton Mendonça (CRM: 101.076), do Centro de Oftalmologia Especializada (COE).

Existem dois tipos de cirurgia para a catarata: a convencional, que ainda é a mais utilizada no país, e a moderna cirurgia a laser. “O que impede que mais procedimentos a laser sejam realizados é o custo financeiro. Essa técnica é mais segura para o paciente, mas ainda não é oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e os planos de saúde também não têm a obrigação de cobertura”, explica Mendonça. Segundo o especialista, em Ribeirão Preto, apenas dois hospitais oferecem essa modalidade de cirurgia para catarata. “A convencional é o tipo de intervenção oftalmológica mais realizada no mundo e, na maioria dos casos, o resultado é muito satisfatório. Hoje em dia, a cirurgia de catarata possibilita corrigir erros refrativos como vista cansada, miopia, astigmatismo e permite que o paciente se torne independente dos óculos, mesmo na terceira idade”, conclui o médico. 

Informações básicas

• O que é
A catarata é a perda da transparência da lente natural do olho: o cristalino. O cristalino fica localizado atrás da íris e sua transparência permite que os raios de luz o atravessem e alcancem a retina para formar a imagem. Quando ele se torna opaco, a visão fica comprometida. A doença evolui de forma lenta e progressiva, podendo afetar um ou ambos os olhos. A cegueira causada pela catarata é reversível.

• Fatores de risco
Não há como evitar a predisposição genética e nem o envelhecimento do cristalino. Algumas medidas preventivas, no entanto, podem ser tomadas para reduzir fatores de risco para o desenvolvimento da doença: não fumar, proteger-se contra a radiação ultravioleta (principalmente UVB), controle do diabetes e evitar o uso de corticoides.

• Tratamento 
O tratamento para a catarata é cirúrgico e, após o procedimento, o paciente volta a enxergar. Segura e rápida, a cirurgia é feita com anestesia local e consiste em substituir o cristalino por uma lente artificial que recupera a visão perdida. Essa lente pode ser de vários tipos e corrigir diferentes problemas. Assim, depois da intervenção, o paciente pode, também, eliminar a necessidade do uso de óculos, sejam eles para perto ou para longe. 

Principais causas de cegueira no mundo
1º lugar: Catarata 
2º lugar: Glaucoma
3º lugar: Degeneração macular relacionada à idade
4º lugar: Retinopatia diabética

Leia Também

Harmonia do sorriso

Harmonia do sorriso

Seguro saúde

Seguro saúde